segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Uma noite como Frida Kahlo...


Foi na noite de cinco de dezembro, cheguei naquela casa, no bairro da Parquelândia, toda vestida de Frida Kahlo, com pincel e tela na mão. Além de divertida, a noite foi especial, eu pude realizar um sonho antigo: ser Frida!

Não copiei nenhuma tela ou foto dela, apenas senti o que seria encarnar-me dela, do seu colorido, suas flores, amores e também dores... Acho que deu certo.


A vida é

cor

é amor

é sabor

e é dor...


Finalmente em uma festa à fantasia, fidedignamente inserida da minha personagem! Reproduzi uma tela da minha pintora predileta e levei pra festa, é lógico.



Eu e Kinha, agora BoneKinha de Luxo, pois ela é um luxo de pessoa!
Kinha, obrigada pelo convite, adorei tua festa!

Frida, minha eterna querida!

Meu querido amigo alexandre comentou poeticamente:

se alguém encarna frida

vou querer ser ela também

ainda sem dizer amém

não é que que eu queira mal

ou bem

é que mimha alma resiste

mesmo eu sendo triste

triste é nascer

e viver

sem ver o pôr-do-sol

nem tomar banho de chuva

difícil é ser vc mesmo

melhor é ser louco a esmo...

porque todos somos iguais

apenas não suportando

queremos proclamar a diferença

para tentar ficar acima

do outro que fica indiferente lá embaixo...

é que eu me acostumei a sentir uma dor que mais ninguém

sente...

e se mais alguém sente, quase ninguém sabe...

os gritos sufocam a noite

e escapamos da vida que gostaríamos de ter

viva frida! eu calo

10 comentários:

simone disse...

jansá frida, tão frida jansá

Anônimo disse...

se alguém encarna frida
vou querer ser ela também
ainda sem dizer amém
não é que que eu queira mal
ou bem
é que mimha alma resiste
mesmo eu sendo triste
triste é nascer
e viver
sem ver o pôr-do-sol
nem tomar banho de chuva
difícil é ser vc mesmo
melhor é ser louco a esmo...
porque todos somos iguais
apenas não suportando
queremos proclamar a diferença
para tentar ficar acima
do outro que fica indiferente lá embaixo...
é que eu me acostumei a sentir uma dor que mais ninguém sente...
e se mais alguém sente, quase ninguém sabe...
os gritos sufocam a noite
e escapamos da vida que gostaríamos de ter
viva frida! eu calo

Luciana disse...

Frida, sem ferida, cheia de vida!
Adorei sua magia espontânea.
Flores e sonhos bons.... sonhos de aquarela e tinta guache para Frida.
Frida você!
=)

Jan de IanSá disse...

Lu, Angel, Mari e Lara,
espero que essa tenha sido apenas a primeira de muitas festas divertidas que nós tenhamos ido juntas, pa foi mt bom não entender o que vc dizia! rsrsrsrsrs
Viva Frida!
Viva eu!
Viva tu!
Viva la vida!

Jan de IanSá disse...

Si, eu sou Jansá pra ti, só vc chama-me assim!
Besitossssssssssssssss!

Jan de IanSá disse...

Alexandre querido,
eu sempre adoro seus comentários, porque eles não são somente comentários, eles são histórias de vida, poesias, emoções puras desse ser lindo que é você!

Luciana disse...

hauahuhauhauhahua
Não entender o que dizia??
Mas eu falava português!
hauauahauhah.....eu tb ri mto!
Espero de verdade muitos outros encontros para rirmos desse mundo q é bizarro e colorido!
Viva a terra!
Vida, viva!

Jan de IanSá disse...

Lu, gracias pelas fotos, todas elas!
Vc foi uma fotógrafa mara!
Bj coloridos pintados por mim!

Inti_fada_comunista disse...

Herjan no mundo das cores, Herjan é flores.....tal e qual Frida. Olha a perna Mana.....kkkkkkkkkkkkk

Jan de IanSá disse...

Mana Comunista, obrigada!
E a minha perna não é igual a dela...